Eis que surge o poeta...

Eis que surge o poeta...
O haicai se inspira nas coisas belas do mundo

domingo, 31 de outubro de 2010

Amor estranho



Tu és mui belo
És meu magnifico sonho
Do qual não me envergonho
E pelo que tanto velo

Figuras ao longo do caminho
Poeira e chão pela frente
Rosas, folhas e muitos espinhos.
Tentam apagar o amor da gente

Fugas do ontem e do amanha
Feras do mar e do céu
Lares e bares e uma vida vã
Fizeram-te lábios de mel

Oi, mas é claro, vivo em tim tins.
Prefacio de luxuria
Repleto de murmura
Esperando o começo do fim

Brinquedo nas mãos do mundo
Algo tremendo um absurdo
Assim sou eu na terra
Vivendo uma constante guerra

Um comentário:

Elisa Maria disse...

Velar um sonho sob qualquer circunstância é força de vontade, perseverança e esperança. Belos versos! Kisses